sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz Ano Velho

É, mais um ano chega ao fim, um novo ano se aproxima. Retrospectivas começam a surgir por toda parte lembrando de tudo que aconteceu em 2010, e eu não vou repetir a mesma ladainha de que "...foi um ano bom, aconteceram muitas coisas boas, mas também foi um ano ruim, muitas pessoas morreram..." e blá.

Sempre é a mesma coisa, e o que muda? Muito pouco. 2011 está aí, e daí? Amanhã vai ser um dia como qualquer outro.

2010 foi um ano bom, um ano maravilhoso. Diversos acontecimentos me fizeram feliz, e é isso que eu vou lembrar desse ano: as coisas boas que aconteceram. Houveram acontecimentos tristes, sim, mas esses eu prefiro não lembrar. Esquecer.

Eu disse que voltaria aqui antes do Natal, mas não voltei.
Deixei de fazer algumas coisas que gostaria de ter feito e isso anda acontecendo com muita frequência pro meu gosto. Vou tentar mudar isso.

Quero mudar para melhor. Fazer a minha parte. As frases dizem que para mudar o mundo, devemos começar por nós mesmos. É isso que pretendo fazer, e deixo registrado aqui.

Já imagino como vai ser a virada de ano pra mim: família reunida na casa da Vó em Boa Vista do Buricá, sem champagne, com churrasco, com alegria e muitos sorrisos - sem graça nenhuma. Ié, devemos dar graças e agradecer por ter saúde e ter uma família... O que me deixa assim, meio 'grilado' (não encontrei termo melhor pra descrever) é que nada se alterou do ano passado pra esse ano. E eu queria algo mais esse ano. Torço pra que ano que vem seja diferente - e pretendo agir pra isso.


Ok, mudando de assunto e falando de músicas!

Aerocirco é o nome da banda!
Eu estava à procura de novas músicas para ouvir, novas melodias e canções.
Descobri o blog Indie Rocker e encontrei músicas interessantes:
- Wild Human Child, por Egyptian Hip Hop
- White Knuckles, por OK Go
- The Fixer, por Pearl Jam
- Underage, por The Hidden Cameras
- The Good Old Days, por The Lodger
- Ghost Pressure, por Wolf Parade

e descobri duas ótimas bandas: The Drums e Aerocirco.

Sobre "The Drums", que ouvi e gostei, deixo o comentário do blog Indie Rocker:
The Drums é um quarteto nova iorquino cujo som enquadra-se perfeitamente no post-punk. A banda está ativa desde 2006, mas apenas esse ano, em setembro passado, lançou seu primeiro álbum, auto-intitulado. E que disco! Recomendo ouvi-lo todo, pois acho difícil eleger uma favorita. A banda mixou e masterizou o disco de forma a dá-lo um ar oitentista como o das bandas inglesas da cena Madchester (The Stone Roses, Happy Mondays, Inspiral Carpets, The Charlatans…). O resultado é fenomenal, há tempos não via material tão bom.
No blog, há link para ouvir/baixar três músicas deles.

E sobre Aerocirco eu vou usar algumas palavras do blog, e completar com a minha opinião:
A banda, considerada pela revista Rolling Stone uma veterana no circuito independente brasileiro, já conta com 5 discos (link para o Indie Rocker), dos quais conheço bem 2:
Aerocirco (2003)
O Som das Paredes (2005)
Liquidificador (2007)
Ao Vivo na Célula (2008)
Invisivelmente (2010).
Ouvi também o álbum de estreia e embora tenha ouvido pouco, não me agradou tanto quanto os outros dois, como se a banda tivesse evoluído com o tempo. É uma banda de rock formada em Florianópolis, embora atualmente resida em São Paulo. Como eles mesmos dizem:
"[...] Podemos dizer que temos orgulho do que fizemos – do ponto de maturidade que as canções atingiram, com arranjos que as elevam ao invés de complicar, dinâmicas que inserem emoção à interpretação e letras que podem fazer quem as ouve refetir, mas, acima de tudo, se divertir. Sim, porque para nós nada seria válido se quem está ouvindo a música – seja num show, em casa, no carro, no trabalho ou no iPod – não se sinta melhor, mais leve, menos angustiado e, sobretudo, mais feliz. Com certeza, essas músicas fizeram e fazem isso por nós. Esperamos que façam também por vocês."
No blog Indie Rocker há link para baixar a música "Faz de Conta", presente no álbum Invisivelmente. Todos os álbuns estão disponíveis para download no site deles, na seção de Downloads, após um breve cadastro.


EDIT - 31/12, 11:09hs: Esqueci de comentar sobre uma nova banda velha que descobri (valeu, Nido!): RPM. O som deles é muito bom, rock com letras marcantes. Se equipara na qualidade às outras bandas citadas logo adiante, pena que a época deles tenha passado. Aconselho o álbum Acústico MTV (2002) por inteiro.


Encerrando então: Vera Loca, Pública, Cartolas e Aerocirco. Esses são os nomes do rock nacional, presente e futuro, pra mim. E não aquela porcaria de restart, cine, fiuk e o caralho-a-quatro. Espero ter outras boas surpresas no campo musical em 2011 também. Alguma outra dica? Deixe um comentário. Ah, pretendo comprar um teclado e aprender a tocar... Dicas? Deixe um comentário.


Muito obrigado a você que lê.
Obrigado a você que visita com frequência pra ler o que eu escrevo, e obrigado pela visita, caso essa seja sua primeira vez por aqui. Peço desculpas se algo não agradar, mas não deixe de voltar outra hora.
A outra parte do Conto, fica pra outra hora.

Um bom final de ano pra todos, boas festas, boas férias, aproveitem suas vidas e superstição é besteira. (Vejam a partir de 1:04 do vídeo)
Huashuashuashuas, "delírio total"...

Feliz Natal atrasado, Feliz Ano-Novo e um forte abraço!
Até a próxima!

Um comentário:

Nido® disse...

É...
Já dizia EngHaw:

"E a certeza de que o último dia de dezembro é sempre igual ao primeiro de janeiro..."