quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Incomum


"
Robert: "Porque estou fazendo isso? Queria mesmo era estar em casa, dormindo, e não aqui, nesse maldito emprego de guarda de trânsito, balançando essas malditas plaquinhas... Se aqueles bastardos responsáveis pelo semáforo tivessem efetuado a manutenção direito, eu estaria no escritório, conferindo relatórios com ar-condicionado e água gelada."

Andrew: "Querida, eu estou indo pra casa! Eu sei que estou atrasado para o almoço... Não é culpa minha se os semáforos da cidade pararam de funcionar e o guarda só deixa os outros carros passarem... Sim, eu sei... Tudo bem, vou pegar na volta... Esse mês não vai dar... A gente continua conversando logo mais, o guarda liberou essa via, vou desligar, beijo... Também te amo."

Nora: "Aqui está seu pedido, senhor! - Ele disse sim, ele disse sim! O que irei vestir? O vestido preto, ou um jeans e uma camiseta básica? - [Nora! Mais duas entregas: este na mesa 1, e este na mesa 9!] Estou indo! - Bill é tão lindo, mal posso esperar pela sessão de cinema na quinta! - Aqui está seu pedido, senhor! [Eu não pedi isso!] Opa, é este aqui, desculpe-me..."

Mitch: "Correto! Estou na Broadway com a John St., em breve chegarei ao escritório, peça que o sr. McGonagall aguarde, ele é um cliente importante para nós! Qualquer caso que ele tenha necessidade de um advogado, diga-lhe que forneceremos os melhores! Até mais."

Além disso tudo, havia mais uma pessoa na cena.
Nenhum dos envolvidos - Robert, Andrew, Nora ou Mitch - conhecia essa pessoa, que caiu do céu para o meio da história. Na verdade, ele não caiu, e não foi do céu. Ele se jogou, do terraço do prédio.

Os paramédicos foram chamados, assim como a polícia, mas ninguém pôde fazer nada e nada foi descoberto. Sem documentos, roupas sem etiqueta, a face fora completamente desfigurada com a queda do 8º andar. Havia sangue por todo lado, formando poças pelo chão, fragmentos de ossos e órgãos internos espalhados pelo asfalto.

O que há em comum entre os envolvidos, além de terem presenciado um suicídio ao vivo e à cores (com predominância do vermelho)? Depois do fato, todos procuraram auxílio psicológico para superar o trauma.
"

Conheça a esquina da Broadway com a John St.

EDIT - 13/10, 23:48hs: História terminada mas fica a dúvida: quem é que "limpou" a sujeira? Um departamento especial da polícia? Os garis da limpeza pública? Não sei como é que funciona em Nova York.


Uma história não-terminada, pra não dizer que não postei nada. Algo vai acontecer nessa esquina, onde todos os personagens estão. Robert bem ao centro, controlando o trânsito; Andrew dentro do seu carro, pensando em ir para casa; Nora trabalhando no restaurante da esquina e Mitch atravessando a rua.

O que vai acontecer? Não descobri ainda.



Grande vitória do Grêmio ontem, 4 a 0 sobre o Prudente. Grêmio ganhando, Inter perdendo, estamos a 2 pontos dos colorados. Quase, quase...
Nos pés, estou com 10 dedos e 9 unhas. Arranquei fora a unha encravada. Não identifiquei pelo tom de voz se o médico estava brincando ou falando sério quando disse: "Futebol só no ano que vem"... Torço pela primeira opção.
Provavelmente voltarei para Alegrete na terça-feira.
Trabalhos e provas chegando.

Um ótimo final de semana para todos, aproveitem o feriado e tudo de bom!
Abraços e até a próxima!

2 comentários:

Nessaas disse...

Sério, tuas historias tão cada vez melhores...

Dimas disse...

^^ Muito obrigado pelo comentário, Vanessa!